Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Outras Categorias > 17/03 - Confira nossas orientações sobre procedimentos de prevenção do contágio de Coronavírus
Início do conteúdo da página

17/03 - Confira nossas orientações sobre procedimentos de prevenção do contágio de Coronavírus

Publicado: Quinta, 12 de Março de 2020, 09h39 | Última atualização em Segunda, 23 de Março de 2020, 13h45

BANNER CORONAVIRUS ACOES CAMPUS

Sumário


O Ministério da Saúde divulga diariamente o mais recente balanço sobre os caso s de pacientes infectados pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), causador da doença batizada de Covid-19.

Noticiários de todo mundo também estão divulgando tais notícias, fortalecendo a necessidade de que informações sobre a doença sejam obtidas apenas em fontes oficiais, evitando assim o grande alcance de notícias falsas.

Para notícias oficiais, acompanhe os seguintes links:


ORIENTAÇÕES DO CAMPUS - PROCEDIMENTOS DE HIGIENE

Com tal objetivo, a equipe de saúde do IFSULDEMINAS - Campus Muzambinho, tem informado aos alunos quanto aos procedimentos adequados para prevenção da doença.

O coordenador do curso Técnico em Vigilância em Saúde, Fabrício dos Santos Ritá, ainda orientou os estudantes sobre o real cenário da pandemia e a forma adequada de higienizar as mãos. Segundo Fabrício, para se higienizar adequadamente as mãos, "é necessário lavá-las com sabão, para fazer a retirada mecânica. E depois temos a solução alcoólica para garantir que a mão está livre de microorganismos. Então não é só a lavagem das mãos utilizando o meio mecânico (sabão), nem somente a solução alcoólica. Temos que fazer um conjunto das duas em uma técnica sequencial: que é a lavagem das mãos palma com palma, dorso das mãos, entre os dedos, uma leve pressão na região interna das mãos e usa os punhos pra finalizar com o álcool".

 

 

Ainda segundo Fabrício, que fez essas orientações à alunos das disciplinas de "saúde e segurança no ambiente rural", "saúde mental" e biossegurança nas ações de enfermagem", a lavagem correta das mãos é necessária para não transmitir o vírus que fica de 8 a 12 dias no ambiente. 

O enfermeiro do campus, Marcelo Lopes Pereira, também está orientando aos alunos sobre a COVID - 19. Segundo Marcelo "ainda não temos casos confirmados em nossa região, porém a tendência é que surjam novos casos. E para que seja realizado melhor controle da doença, são necessários alguns comportamentos como não compartilhar objetos de uso pessoal (como talheres, toalhas, pratos e copos, aparelhos celulares, fones de ouvido e tabletes), lavar as mãos com água e sabão e desinfetar com alcool em gel e praticar a etiqueta respiratória de cobrir a boca com o antebraço ao espirrar e evitar contato pessoal próximo".

 

 


SÍNTESE DAS AÇÕES DE PREVENÇÃO:

  • Evite sair de casa;
  • Lave as mãos, com água e sabão e use álcool em gel;
  • Evite tocar o rosto, olhos, nariz e boca com as mãos;
  • Cubra tosse ou espirros com o cotovelo flexionado ou com lenço descartável;
  • Não compartilhe objetos pessoais;
  • Mantenha distância de pelo menos 1 metro de qualquer pessoa com sintomas;
  • Evite aglomerações;
  • Não vá a espaços fechados;
  • Mantenha os ambientes bem ventilados.
  • Desinfete várias vezes ao dia superfícies como maçanetas, telas de eletrônicos, corrimão e chaves de carro.
  • Adote nova etiqueta de convívio social, sem cumprimentos de mãos, beijos e abraços.

 


INSTRUÇÕES DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Nomeada de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus foi declarada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde, Diante do alto número de casos mundo afora, o Ministério da Educação - MEC repassou às instituições federais de ensino, orientações para prevenção da doença.

Sendo as Instituições de ensino, ambientes fechados, com grande número de pessoas e com realização frequente de atividades coletivas, o Ministério da Saúde, por intermédio da Secretaria de Vigilância em Saúde, expediu recomendação ao Ministério da Educação para que promova as algumas ações e orientações de prevenção.

anuncio page 0001

 


SINTOMAS E DIRECIONAMENTOS

Toda comunidade acadêmica ainda esta sendo alertada sobre a necessidade de se identificar pessoas que demonstrem sintomas como febre (principalmente acima de 38º), tosse e/ou dificuldades respiratórias. Caso apresente sintomas, seja de grupo de risco, ou resida com pessoas do grupo de risco, todos deverão seguir as seguintes instruções:

3.1 Celerate

Dúvidas poderão ser esclarecidas pelos servidores do Setor de Orientação Educacional - SOE, do ambulatório, do Setor de Atendimento ao educando, do Recursos Humanos ou da Empresa GSC.

 


IMPACTO NAS ATIVIDADES DA INSTITUIÇÃO

O IFSUDEMINAS - Campus Muzambinho tem tomado uma série de medidas para ajudar a diminuir o contágio entre a comunidade acadêmica e os residentes de Muzambinho e região. Essas ações estão sendo divulgadas segundo orientações da Direção e do Governo Federal.

Para acompanhar as últimas orientações do Campus, acesse nosso site ou informe-se no conjunto de notícias disponibilizadas no link:

 ULTIMAS NOTICIAS

 


AÇÕES DE CONSCIENTIZAÇÃO

Além do ofício encaminhado pelo MEC às Instituições de Ensino Superior, o governo ainda realizou ações de conscientização como:

  •  O lançamento de um aplicativo (Coronavírus – SUS) para iOS e Android com informações sobre a doença, instruções para a população e mapa das unidades de saúde que podem fazer o atendimento em caso de suspeita. De acordo com a descrição na Play Store e App Store, mediante a plataforma, é possível tirar dúvidas sobre sintomas, prevenção e outras informações relevantes como unidades de saúde próximas e notícias oficiais. O app também disponibiliza as principais notícias sobre o coronavírus divulgadas pelo governo. A fonte das publicações é o perfil oficial do Ministério da Saúde no Twitter.

Untitled 1

  • Outra ação será o início da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, no dia 23 de março. O Dia D será em 9 de maioSegundo o site do Ministério da Saúde foi invertida a ordem de público-alvo da Campanha. "Primeiro, serão vacinados os idosos e os trabalhadores de saúde, que atuam na linha de frente do atendimento à população. A decisão da pasta é mais uma medida de proteção a esses públicos, em especial aos idosos, já que a vacina é uma proteção aos quadros de doenças respiratórias mais comuns, que dependendo da gravidade pode levar a óbito. Outra preocupação é evitar que as pessoas acima de 60 anos, público mais vulnerável ao coronavírus, precise fazer deslocamentos no período esperado de provável circulação do vírus, no país".

Segundo o enfermeiro do Campus Muzambinho, Marcelo Lopes Pereira, a vacina de Influenza não é eficaz contra o coronavírus, mas é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem esse tipo de gripe na triagem e acelerarem o diagnóstico para a Covid 19.

Marcelo ainda ressalta que ainda não sabemos como o vírus se comportará no clima tropical do nosso país, sendo assim não há motivo para pânico. Como o coronavírus apresenta sintomas de uma gripe comum, para diminuir o impacto da doença é indicado que todos fortaleçam seu sistema imunológico com alimentação balanceada e hidratação do corpo.

 

A orientação final do Ministério da saúde é que a pessoa que tiver febre, tosse ou dificuldade de respirar, deve evitar locais com muita gente, ligar 136 ou procurar uma unidade de saúde.

registrado em:
Assunto(s):
Fim do conteúdo da página