Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > IFSULDEMINAS > Abraço pela Educação com ações nos campi e reitoria
Início do conteúdo da página
Abraço pela Educação

Abraço pela Educação com ações nos campi e reitoria

Publicado: Terça, 14 de Maio de 2019, 17h54 | Última atualização em Quinta, 16 de Maio de 2019, 14h47

IFSULDEMINAS participa do Abraço pela Educação com ações nos campi e reitoria 

NOTA OFICIAL CONIF V2Como iniciativa pacífica e democrática, estudantes, servidores e terceirizados do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS) realizaram, nessa segunda-feira, 13 de maio, um Abraço Simbólico nos campi e Reitoria. O objetivo foi chamar a atenção da sociedade e dos órgãos governamentais sobre o impacto e prejuízos que o bloqueio orçamentário de 39,86% anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) ao IFSULDEMINAS pode trazer a milhares de alunos e à população regional atendida pela instituição. 

A ação aconteceu simultaneamente em toda Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (EPCT), que conta com mais de 1 milhão de alunos, e foi institucionalizada pela Reitoria, com o apoio dos campi. No IFSULDEMINAS, estiveram envolvidos cerca de 1.100 servidores, mais de 400 terceirizados, quase 150 estagiários e centenas de estudantes de cursos técnicos, superiores e pós-graduação. Passos aderiu ao ato na última quinta-feira e Poços de Caldas, na sexta-feira, em função de feriados municipais na data.

Segundo o reitor do IFSULDEMINAS e vice-presidente de Relações Institucionais do Conselho Nacional das Instituições da Rede EPCT (Conif), professor Marcelo Bregagnoli, “o abraço simbólico reflete um pouco do que é a nossa instituição, que valoriza a livre forma de pensar e de se manifestar, obviamente, dentro de um padrão de ética. A iniciativa teve forte engajamento dos alunos e isso mostra o grau de envolvimento que eles têm com o instituto e o quanto é valorosa a educação pública e profissional no país". 

O reitor explicou que o bloqueio impacta diretamente o planejamento e o funcionamento da instituição, principalmente nas demandas relacionadas à sociedade, como os projetos de Extensão e Pesquisa. “Estamos fazendo de tudo para preservar as ações que afetam diretamente os alunos, portanto, cada unidade está reavaliando as consequências que este bloqueio trará, tanto em termos de atividades didático-pedagógicas, como administrativas. A pauta da educação deve ser prioridade em qualquer governo que anseie pelo desenvolvimento da sociedade. Então, o que pedimos neste momento não é mais recursos, mas que se mantenha o que foi acordado na Lei Orçamentária Anual aprovada em 2018”, acrescentou o reitor.

A ouvidora do IFSULDEMINAS, Pâmela Hélia de Oliveira participou do ato na reitoria, que ocorreu logo após uma reunião do reitor com todos os servidores da instituição para esclarecer como está a situação orçamentária do IFSULDEMINAS frente ao bloqueio. “O abraço pela educação simbolizou um momento ímpar nos Institutos Federais, quando toda a comunidade acadêmica com vestimentas pretas se reuniu de mãos dadas formando um cinturão de proteção em torno dos IFs, para avisar a sociedade de que estamos em luta e em defesa para a manutenção da educação técnica, profissional e tecnológica gratuita e de qualidade”, ressaltou a servidora.

Abraço pela educação nos campi

Em Inconfidentes, estudantes dos cursos técnicos e superiores, além de servidores do campus, se reuniram em frente ao prédio principal, quando a comunidade realizou uma performance de abraço no “IF”, letras que marcam a logomarca do IFSULDEMINAS. O aluno do 3º ano do curso de Agropecuária, Igor Antônio Martins, participou da ação. A expectativa do jovem é que a mensagem seja um recado para as autoridades. “Quero que essas imagens sejam bem repercutidas. Esta mensagem precisa chegar às autoridades. A educação não pode ser prejudicada”, comentou o jovem, morador da zona rural de Inconfidentes. 

Uma das professoras envolvidas na preparação do “Abraço pela Educação” foi Cintia Zorattini, que há 32 anos trabalha com a educação profissional e está no campus Inconfidentes desde quando a unidade era escola agrícola. Ela espera do ato simbólico uma sensibilização da sociedade para o cuidado com a educação. “Quando se mexe com a educação, se impacta a sociedade com consequências que nos preocupam”, comentou a docente.

Já no Campus Machado, estudantes, servidores e funcionários terceirizados se reuniram no campo de futebol para o #abraçopelaeducação. Em Machado, os participantes circularam a sigla “IF” formada por um grupo de pessoas e fizeram o abraço simbólico. No campus já estão sendo estudadas as medidas a serem tomadas para adequação à realidade orçamentária. A equipe de gestão está avaliando os impactos para a manutenção das muitas atividades de ensino, pesquisa e extensão que dependem diretamente do custeio dessa fonte de recursos. Nos próximos dias, a direção se reunirá com servidores, terceirizados e alunos para tratar das adequações propostas. 

WhatsApp Image 2019 05 13 at 4.11.52 PMO contingenciamento de recursos traz grandes impactos na manutenção de uma escola-fazenda, como é o caso do Campus Machado. Segundo o diretor-geral da unidade, professor Carlos Henrique Rodrigues Reinato, o recurso de custeio é o que permite o grande número de ações de ensino, pesquisa e extensão. “Mas vamos permanecer unidos para superar os desafios e fazer as adequações que a situação exige”, afirmou Reinato.

A estudante Camille Eduarda Oliveira de Souza cursa o Técnico em Informática e também participou da ação. A jovem de 16 anos achou injusto o bloqueio orçamentário na educação e acha que esse é o momento para apoiarem a instituição. “Alguns dizem que muitos não vêm para estudar. Ao contrário disso, muitos vêm para estudar e, assim como eu, não têm dinheiro para pagar um curso. As instituições federais são ótimas oportunidades para essas pessoas”, esclareceu a aluna.

No Campus Muzambinho, mais de 370 pessoas entre servidores, terceirizados e alunos começaram a se reunir por volta de 9h, no campo de futebol da unidade para o #abraçopelaeducação. O aluno Bruno Henrique dos Santos, do curso de Educação Física, disse que “esperamos que esse cenário seja alterado e consigamos reverter esse corte, para que continuemos tendo apoio à pesquisa, extensão, inovação e tecnologia que sempre tivemos e que têm um impacto muito grande na nossa vida”. 

Sobre esta e outras manifestações, a assistente social do campus, Clélia Mara Tardeli, comentou que no campus tem notado muitas mobilizações estudantis depois do anúncio do MEC. "Os movimentos dos alunos são legítimos até porque ações como essas funcionam também para que o governo consiga enxergar nossa importância. A gente espera que esse cenário seja revertido, e que os bloqueios sejam revistos", analisou Clélia.

O Campus Passos antecipou a ação devido a um feriado municipal e realizou o ato na última quinta-feira, 09 de maio, em volta da biblioteca e do bloco administrativo. O #abraçopelaeducação reuniu mais de 400 pessoas, entre servidores, alunos, terceirizados e comunidade externa. Poliana Vaz foi à unidade dar apoio à iniciativa; ela é mãe de um estudante do campus e foi abraçar o instituto.“É maravilhoso ver o futuro do Brasil lutando por uma educação de qualidade! IFSULDEMINAS sempre!”, declarou Poliana.

O apoio da comunidade externa e dos alunos chamou a atenção da servidora Daniela de Oliveira. “Achei muito bacana e importante a iniciativa, foi emocionante ver estudantes, servidores, terceirizados e até comunidade externa abraçando o IFSULDEMINAS. O gesto representa o cuidado e carinho que todos têm pela instituição e mostra que todos nós estamos e estaremos juntos para lutar e protegê-la e para defender o direito a uma educação pública, gratuita e de qualidade. Espero que toda comunidade se mobilize e mais gestos como este se espalhem pelo país inteiro e chegue até os governantes”, comentou a servidora.

Segundo o diretor-geral do campus, João Paulo de Toledo Gomes, “as atividades de ensino passam a ser prioritárias no sentido de tentarmos honrar nosso compromisso institucional na busca incessante pela oferta de uma educação pública de qualidade para os nossos estudantes de cursos técnicos integrados ao Ensino Médio, técnicos subsequentes, superiores e pós-graduação”.

Em Poços de Caldas, o #abraçopelaeducação também foi antecipado e aconteceu na manhã dessa última sexta-feira, 10 de maio. Vestidos de preto, os servidores e os alunos dos cursos técnicos e superiores uniram-se em um abraço de um minuto em torno da biblioteca do campus. Logo em seguida, no estacionamento, posicionaram-se para formar a expressão “Sou mais IFSULDEMINAS”. Ao final, o estudante Flávio Santos, do 5º período de Licenciatura em Ciências Biológicas, leu a todos a nota do Conif sobre o bloqueio do orçamento das instituições federais de ensino.

No campus, o bloqueio de recursos por parte do governo federal gerou a suspensão, por tempo indeterminado, de bolsas e recursos para projetos de pesquisa e extensão e bolsas de monitoria, acarretando ainda a paralisação de visitas técnicas e aulas de campo para os estudantes, de compras de materiais para os laboratórios de ensino e pesquisa, de novas contratações de estagiários e do Programa Institucional de Qualificação (PIQ), este último de apoio à qualificação dos servidores. De acordo com o diretor-geral, professor Thiago Caproni Tavares, “o corte paralisará todos os nossos projetos no âmbito de inovação tecnológica, de sustentabilidade, de apoio aos arranjos produtivos locais, na oferta de capacitação para professores da rede pública de ensino, de divulgação científica, etc. Enfim, compromete todo um planejamento de oferta de serviços para a sociedade”, pontuou o dirigente.

IMG 1864Thiago destacou ainda que o Campus Poços sempre buscou ofertar cursos de excelência, bem avaliados pelo Ministério da Educação e com significativos resultados na inserção de novos profissionais no mercado de trabalho. Falou também sobre os cursos integrados ao ensino médio, que permitem uma formação profissional e humana aos alunos e a aprovação nas melhores universidades do país. “Somos referência em termos de indicadores e de custo por aluno”, completou.

O Campus Pouso Alegre realizou a ação nesta segunda-feira, 13 de maio. Alunos, servidores e terceirizados se reuniram ao redor do prédio principal para o #abraçopelaeducação. O professor Emerson Simões comentou que, “mostramos o quanto a educação é uma obrigação de todos. São terceirizados, professores, técnicos e alunos em defesa de um bem que é de todos. Essa união é mais do que necessária. Estamos pensando em meios para mostrar para o país o quanto a educação dos Institutos federais é legítima, muda vidas, muda uma estrutura social onde o jovem que nunca teria acesso a uma educação de qualidade, agora tem. Estamos lutando por um direito que é de todos: pobre, rico, branco, negro, com alguma necessidade especial. A família do IF é heterogênea e é essa heterogeneidade que nos caracteriza. Essa foi a questão mais simbólica e verdadeira desse abraço”. 

Abraço pela educação 6Já a aluna do 3º ano do curso técnico em Administração, Amanda Iris Victor da Costa disse que, “esse é um momento de tristeza, principalmente para quem está dentro dos Institutos e sabe o quanto eles são importantes e como seremos prejudicados. Esse abraço simboliza a importância que os alunos dão ao Instituto, esse afeto que temos, pois sabem da chance de ter alguma coisa melhor quando saírem daqui, principalmente se considerar que a maioria vem de escolas públicas, então, abre portas para um futuro que não teríamos sem o Instituto”, reconheceu a estudante. 

Em Três Corações, centenas de estudantes e servidores se reuniaram para o #abraçopelaeducação. Para a aluna do curso Técnico em Administração, Vitória Indianara, "esta ação demonstra que os estudantes têm orgulho de fazer parte do Instituto Federal; ela serve para conscientizar a sociedade de que a Rede Federal é de extrema importância para a educação no Brasil, já que oferece ensino de alta qualidade, além de ser gratuita", completou a aluna.

 

Galeria de Fotos:

Campus Inconfidentes

 

Campus Machado

 

Campus Muzambinho

 

Campus Passos

 

Campus Poços de Caldas

 

Campus Pouso Alegre

 

Campus Avançado Carmo de Minas

 

Campus Avançado Três Corações

 

Reitoria

 

Texto: Ascom/Reitoria IFSULDEMINAS com informações dos campi

Fonte: Reitoria IFSULDEMINAS
Data: 14/05/2019

Fim do conteúdo da página